• habita mais

Habita Mais vai construir a primeira casa de acolhimento para doentes hemato-oncológicos

Porto Seguro. Assim se chama a primeira casa de acolhimento para doentes hemato-oncológicos, cuja obra que foi adjudicada à Habita Mais, vai permitir que pessoas com leucemia possam permanecer mais perto dos locais de tratamento, na companhia de familiares.

A empresa Habita Mais vai construir a primeira casa de acolhimento para doentes hemato-oncológicos e desta forma juntar-se à Associação Portuguesa Contra a Leucemia (APCL), que tem por objetivo contribuir a nível nacional para a eficácia do tratamento das leucemias e outras neoplasias hematológicas, apoiando as famílias e doentes mais necessitados e também promovendo o conhecimento e o desenvolvimento no campo das doenças oncológicas do sangue, bem como a prevenção, tratamento e a investigação clínica.


Nesse sentido, a nova casa - Casa Porto Seguro - responderá a uma necessidade crescente de apoio a famílias com carências económicas, mas com algum elemento com necessidade de se deslocar do seu local de residência para se submeter a um transplante de medula óssea noutra zona do país, sozinho ou na companhia de familiares. E isso porque em Portugal existem Unidades de Transplante de Medula Óssea: duas em Lisboa, duas no Porto e uma em Coimbra. Ora, é precisamente em Lisboa, onde se efetuam transplantes de medula óssea no Instituto Português de Oncologia (IPO) e também no Hospital de Santa Maria, que vai ser erguida a primeira casa de acolhimento da APCL para doentes hemato-oncológicos, de forma a que possam permanecer junto das unidades de saúde durante o período de tratamento, isolamento e recuperação, e independentemente de se tratarem de crianças ou adultos, pois todos os doentes necessitam de conforto, mas também apoio presencial dos familiares no seu processo de recuperação.


Casa de acolhimento para doentes hemato-oncológicos: uma realidade após restruturação total de habitação cedida pela CML


Já foi emitido alvará para a realização da obra da casa de acolhimento para doentes hemato-oncológicos e familiares, Casa Porto Seguro, e o projeto foi adjudicado à empresa de construção Habita Mais, que ganhou o concurso e que dentro em breve encetará a restruturação total de uma habitação na Rua D. Luís de Noronha em Lisboa (perto do Hospital de Santa Maria e do IPO), cedida pela Câmara Municipal de Lisboa (CML).


A assinatura do contrato da Casa Porto Seguro contou com a presença de José Carlos Rodrigues dos Santos, CEO da Habita Mais, e do presidente da APCL e diretor do departamento de Hematologia do Instituto Português de Oncologia de Lisboa e do Programa de Transplantação de Medula Óssea, Manuel Abecasis, bem como o vice-presidente da associação, Carlos Horta e Costa.


Apoio a doentes com leucemia: continua em marcha a consciencialização da sociedade civil e a recolha de donativos


Para a Habita Mais este é um projeto que cumpre com os propósitos de responsabilidade social da empresa e também com a capacidade de inovação dentro de um quadro de sustentabilidade e elevado profissionalismo, que de resto rege os seus fundadores e colaboradores ligados à área da construção civil e obras públicas há mais de 20 anos. E agora ligados também à APCL, pela causa dos doentes hemato-oncológicos, pela vontade de consciencializar e mobilizar a sociedade civil no apoio a todas as pessoas que lutam contra uma doença devastadora como a leucemia.


Ainda assim, e não obstante a assinatura do contrato de construção da Casa Porto Seguro com a empresa Habita Mais, o processo de criação desta casa de acolhimento requer de mais apoios e mais donativos até à sua fase final. Apoios esses que estão a ser recolhidos em vários tipos de eventos para angariação de fundos da APCL.


#HabitaMais #construiraprimeiracasa #AssociaçãoPortuguesaContraaLeucemia #APCL #CasaPortoSeguro #transplantedemedulaossea #casadeacolhimentodaAPCL #doenteshematooncológicos #leucemia #doentescomleucemia #pessoascomleucemia #primeiracasa

296 visualizações1 comentário